terça-feira, 8 de março de 2016

Estado Islâmico só Teme Israel

      Um jornalista alemão que passou 10 dias com o Estado Islâmico diz que o grupo jihadista radical que conquistou vastas faixas da Síria e do Iraque é dissuadido por apenas um país do Oriente Médio —  Israel. Em uma entrevista com o noticioso britânico Jewish News, Jurgen Todenhofer lembrou seu breve tempo atrás das linhas inimigas durante o qual ele falou com combatentes do ISIS. 

"O único país que o ISIS teme é Israel", disse Todenhofer, um ex-membro do parlamento alemão, ao Jewish News. "Eles me disseram que sabem que o exército israelense é forte demais para eles."

"Eles não têm medo dos britânicos e dos americanos, eles estão com medo dos israelenses e me disseram que o exército israelense é o perigo real. Não podemos derrotá-los com a nossa estratégia atual. Essas pessoas [IDF] conseguem lutar numa guerra de guerrilha". — The Jerusalem Post, 29 de dezembro de 2015.

       Sempre que as nações lutaram entre si, o vencedor escreveu a história, ditou novas leis, e ganhou o direito de impor a sujeição dos derrotados. É assim que foram estabelecidos praticamente todos os países do mundo. Não é assim quando se trata de Israel. Em cinco grandes guerras contra Estados árabes vizinhos, Israel foi vitorioso, conquistando território chegando quase até as portas de Damasco, no norte e do Cairo, no sul. Mas cada vez, foram as nações do mundo que forçaram Israel a render território conquistado. Não admira que os terroristas ISIS estão assustados e com medo de confrontar Israel.

Arno Froese — Beth-Shalom.com.br