terça-feira, 19 de julho de 2016

CPAD cancela evento com Augustus Nicodemus após pressão de pastores assembleianos

    Foi lamentável saber que alguns pastores assembleianos se posicionaram contra uma Palestra que seria ministrada pelo Reverendo Augustus Nicodemus Lopes, na CPAD Mega Store no Rio de Janeiro, sobre o lançamento do Seu Livro Apóstolos: verdades bíblicas sobre o apostolado. (Que, aliás, estou lendo e considerando um livro esclarecedor!) A editora cedeu a pressão e emitiu uma nota de esclarecimento em razão de sua decisão:
“Em razão da repercussão não desejada que estava causando nas últimas semanas entre alguns irmãos em Cristo, a palestra foi… por hora, suspensa”, afirma a nota.  Acrescenta ainda que: “Não é do interesse da CPAD causar ou alimentar celeuma alguma dentro da igreja, mas promover a edificação do Corpo de Cristo”.
    Com essa situação, criou-se no mínimo um "incidente diplomático", pois trata-se do vice-presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil e um grande defensor das verdades Ortodoxas do Evangelho. Compreendo que alguns líderes argumentam que, pelo fato da CPAD ser uma editora confessional, não poderia abrir espaço para um autor que siga uma linha doutrinária divergente (e também por ser cessacionista), e tenha em outras ocasiões criticado alguns exageros pentecostais. Porém, a palestra do reverendo não seria sobre assuntos Soteriológicos, onde reside a maior parte das divergências entre Arminianos e Calvinistas, mas uma apresentação da sua mais recente obra, o Livro Apóstolos, que fala sobre a “Nova Reforma Apostólica”, assunto pontual, visto a visão de alguns líderes em defender a autoridade e a restauração do ofício apostólico para os dias de hoje. Perderam uma grande oportunidade de ouvirem um homem de Deus expor um assunto que ele se aprofundou tanto para a edificação do corpo de Cristo e colaborar de forma positiva na construção de um melhor entendimento entre as várias confissionalidades.

Transcrevo na íntegra o desabafo do Pastor assembleiano, jornalista e escritor Geremias Couto, que é amigo pessoal de Nicodemus e foi um dos que escreveram uma breve nota no início do Livro em questão:
“Estive ontem na Mega Store da CPAD para assistir à palestra do rev. Augustus Nicodemus Lopes. Como fora de casa só tenho acesso à internet onde houver wifi, só fiquei sabendo do cancelamento quando lá cheguei por volta das 17:00hs. A decisão tinha sido tomada poucas horas antes. A nota publicada pela CPAD é mero eufemismo para não mencionar os verdadeiros motivos. Não tenho outra forma de qualificar a atitude, a não ser como vergonhosa, descortês, desrespeitosa e anticristã até porque o rev. Augustus já estava no Rio de Janeiro, quando foi comunicado da decisão. Criou-se no mínimo um "incidente diplomático", pois trata-se do vice-presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil. 

Não é a fé reformada que está fazendo mal às Assembleias de Deus no Brasil. A ser assim, os livros reformados deveriam ser definitivamente banidos das estantes das lojas da CPAD. É incoerente vendê-los e fechar às portas a um de seus expoentes. É contraditório afirmar, como já fez um dos expoentes da CPAD, que são obras piedosas, ortodoxas, profundas e cristãs, no estrito sentido do termo, mas "desconvidar" de forma deselegante um de seus autores, como se fez ontem.

O que tem feito mal às Assembleias de Deus é a politicagem que há anos vem nela imperando da forma mais rasteira possível, principalmente entre a cúpula. O que tem feito mal às Assembleias de Deus é o coronelismo opressor, que se vale de um semipelagianismo disfarçado de Arminianismo para manter sob cabresto o povo que pouco conhece as doutrinas da graça.

O que tem feito mal às Assembleias de Deus é fechar os olhos, fazer vistas grossas, ao liberalismo teológico que hoje infesta as cátedras de nossas faculdades teológicas. É só ler certos textos no CPAD News e visitar a FAECAD em dias de aula que isso salta aos olhos. É o liberalismo teológico que mata a igreja! O que tem feito mal às Assembleias de Deus é a opulência de muitos líderes que vivem de forma nababesca, enquanto os seus obreiros que estão no campo sofrem com pouca renda e muitas vezes passam até fome. O que tem feito mal às Assembleias de Deus é a porta larga para as práticas do neo pentecostalismo e a liberdade dada aos pregadores triunfalistas, que propalam heresias a olhos vistos sem que sejam advertidos e mudem o conteúdo de suas mensagens. Estes jamais pregam em igrejas e denominações sérias.

Os "guerrilheiros" da internet ontem vibraram e zombaram como se tivessem ganho uma Copa do Mundo. Eu, de minha parte, com todos os dissabores que o episódio causou, prefiro acreditar que Deus, em sua soberania, já fez dele algo que redunde para a sua glória e vergonha para esses que "sobrevivem" à custa dessa "esquizofrenia" nas redes virtuais. Fica aqui o meu desagravo pessoal ao rev. Augustus Nicodemus Lopes. ”
     Só faltou o pastor falar sobre os absurdos pregados no Congresso Gideões, que tem sido um celeiro de heresias disseminadas no Brasil, uma vergonhosa farra de autopromoção de “levitas” e “conferencistas”e antro de prostituições. Fora a musicalidade triunfalista que infesta os "altares" das igrejas. Só nos resta clamar pela misericórdia do Senhor e que a editora reconsidere e, de fato realize o evento que servirá para a edificação do corpo de Cristo.

Maranata.


Prof. Saulo Nogueira.