sexta-feira, 27 de junho de 2014

Caio Fábio e seu "papo de graça"

     Caio Fábio foi um dos maiores pregadores da década de 80, um exímio anunciador das Boas Novas e também um grande professor. Mas ultimamente, ele tem se envolvido em grandes polêmicas e tem sido acusado de propagar heresias no seio da Igreja. O que se percebe, por essa entrevista e outras, é que o citado pastor guarda dentro de si uma grande amargura da igreja, talvez devido ao fato da época em que ele "caiu", muitos o empurraram ainda mais para baixo. Esqueceram tudo de bom que ele fez pela Igreja, o demonizaram e o apedrejaram sem nenhuma misericórdia. Talvez Caio tenha percebido que o amor, que é a base da vida cristã, ainda esteja mais nos lábios das pessoas do que na prática cotidiana. 

     Tenho que ser sincero. Infelizmente em alguns pontos eu tenho que concordar com ele. O número de analfabetos bíblicos na atualidade é alarmante. Com todo acesso a excelentes livros, físicos ou em mídia, dicionários bíblicos, a própria internet, onde se você souber onde pesquisar, você será grandemente edificado, só não consegue conhecimento quem de fato não quer. A maioria das pessoas não se preocupam com as questões primordiais e básicas da fé cristã, não conhecem e muito menos se preocupam em conhecer a história da Igreja, os grandes líderes e pregadores, pensadores cristãos e seus erros e acertos. Não! Preferem livros de auto ajuda, ou caixinha de promessas, que como disse  Caio Fábio, versículos pinçados, sem contexto, que trazem uma mensagem incompleta e corrompida da Palavra.

   De forma alguma quero ser melhor que ninguém, muito menos me gloriar disso. Mas eu estudo praticamente todos os dias, dou aula em seminário, dou estudo e prego na igreja, mesmo assim, tenho a plena convicção de que nada sei e tenho muito ainda que aprender. Mas prossigo buscando aprender, não para me gloriar de saber, mas para ser usado pelo Senhor para instruir sua Igreja e levá-la ao conhecimento da Verdade e do Nosso Senhor Jesus Cristo.Se ele crê que a igreja, mais do que nunca, precisa de mestres e professores, ele deveria permanecer, com todo ímpeto como antes, a ensiná-la, exortá-la e edificá-la com seu vasto conhecimento. Dizer de forma arrogante e altiva, como ele faz, que os crentes de hoje são imbecis, manipulados, marionetes de líderes e abjeta (para quem não sabe, significa de baixa moralidade, ignóbil e desprezível), não vai mudar em nada o quadro clínico daqueles que necessitam da Graça de Deus.

     O grande problema do discurso do Caio Fábio é a generalização, onde ele coloca todas as igrejas no mesmo balaio de gato, sem ao menos defender aquelas que ainda prezam pela Verdade do Evangelho Santo. Percebe-se que sua grande mágoa, e onde ele ataca mais frontalmente é o movimento Neo pentecostal, e o encabeçador dessa lista é o Bispo Edir Macedo. Falta ao irmão Caio, um pouco mais de Amor. O mesmo pecado que ele acusa a igreja de ter cometido, ele mesmo comete. Falta-lhe misericórdia e o amor. Não digo que não podemos atacar os erros da igreja (com "i" minúsculo), mas tudo deve ser feito por princípios pautados no amor, respeito e zelo. Ele despir a igreja da forma que ele fez no programa, só escandaliza ao invés de edificar alguém.

Oremos por ele, para que ele lembre-se onde caiu, (pois o problema não foi só o adultério, mas a mágoa que ainda mora no seu coração) se arrependa e volte ao primeiro amor.

"Não sejas sábio a teus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-te do mal." (Provérbios 3:7)

Ps: Em relação as informações polêmicas que ele deu sobre o Dilúvio, Ets, gigantes, etc, se Deus permitir, farei posts sobre esses assuntos em tempo oportuno.

Prof. Saulo Nogueira