sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Evolucionistas não entendem a origem da vida

Dr. James Tour, professor de Química Universidade Rice
       Um químico proeminente, reconhecido este ano como um dos 50 cientistas mais influentes do mundo, diz que a maioria dos cientistas não entende como a evolução poderia explicar a existência da vida. O Dr. James Tour é um conhecido professor da Universidade Rice, especializado em química, nanoengenharia e ciência da computação. Ao longo dos últimos 30 anos, Tour foi autor de mais de 500 pesquisas publicadas, e foi reconhecido como um dos “50 cientistas mais influentes do mundo atual”, pelo thebestschools.org. Tour também recebeu prêmios e reconhecimentos da Sociedade Química Americana, Thomson Reuters, Honda, Nasa e outros. Em um vídeo lançado em 2012, Tour explicou que ele adquiriu uma vasta experiência estudando a origem da vida. “Vou dizer-lhe como cientista e químico sintético”, Tour diz, “se alguém fosse capaz de entender a evolução, essa pessoa seria eu, porque faço moléculas para ganhar a vida, e não é apenas comprar um kit, e misturar isso com mais isso e obter aquilo. Quer dizer, ab initio, eu faço moléculas. Eu entendo o quão difícil é fazer moléculas.”

      Apesar de sua experiência e conhecimento, Tour admite que não entende como a evolução poderia contar para a existência da vida. “Eu não entendo a evolução, e vou confessar para você”, ele diz no vídeo. “Para mim está tudo bem dizer que ‘eu não entendo isso’? Está tudo bem? Eu sei que há um monte de pessoas lá fora que não entende nada de síntese orgânica, mas entendem de evolução. Eu entendo muito sobre fazer moléculas; mas eu não entendo a evolução. E você poderia apenas dizer: uau! Isso deve ser realmente incomum!”

       Todavia, Tour diz que ele não é o único que não entende como a vida poderia ter surgido de processos naturais e não guiados. “Deixe-me dizer a você o que acontece nos bastidores da ciência – com os membros da Academia Nacional, com vencedores de prêmios Nobel”, declarou Tour. “Eu me assentei com eles, e quando estávamos sós, não em público – porque é uma coisa apavorante, se você diz o que eu acabei de dizer –, eu disse: ‘Você entende tudo isso, de onde tudo isso veio e como aconteceu?”’ A resposta que Tour inevitavelmente recebe é: “Não”.

“Toda vez que eu me assento com químicos sintéticos, que entendem isso, eles dizem ‘uh-hu. Não’”, afirma Tour. “E se eles estão com medo, e querem dizer ‘sim’, então não dizem nada. Eles apenas olham pra mim, porque sinceramente eles não podem fazer isso.”

       Ele ainda diz que existe uma importante diferença entre microevolução e macroevolução – a primeira é claramente observável e repetível, mas a segunda nunca foi testemunhada. “De tudo o que eu posso ver, a microevolução é um fato; nós a vemos ao redor de nós com respeito às pequenas mudanças entre as espécies e os biólogos demonstram esse procedimento nos seus laboratórios diariamente. Então, não há argumentos a respeito de microevolução”, ele escreve em uma postagem em seu blog. “O centro do debate, para mim, então, é a extrapolação da microevolução para a macroevolução.”

        Depois de reconhecer que os evolucionistas estão “coletivamente perplexos” pela origem da vida, Tour junta-se a quase 900 outros cientistas ao assinar uma Dissidência Científica do Darwinismo, que declara: “Nós somos céticos quanto às reivindicações de que a habilidade de mutações aleatórias e da seleção natural leve à complexidade da vida. Exames cuidadosos das evidências da teoria darwinista devem ser encorajados.” Se a evolução não pode contar para a existência da vida, então como a vida foi originada? Tour diz que a resposta mais razoável é simples. “Eu acredito fundamentalmente que Deus criou a todos nós”, ele disse à Houston Chronicle.


Nota do Blog: Até quando a mídia vai continuar misturando o debate Criacionismo Vs Evolucionismo com debate Religião Vs Ciência. Nada mais mentiroso. O químico Dr. James Tour está provando cientificamente que a Evolução não é um fato comprovando, usando a Química. Ele não está usando a Bíblia nem argumentos religiosos, mas a própria Ciência. O mais coerente seria fazer distinção entre boa Ciência Vs má Ciência. Se você acessar o Link acima com o nome dos "dissidentes" da Teoria da Evolução, irá perceber um grande número de cientistas Phds em várias áreas e Universidades consagradas, como Harvard, Princeton, etc. que não aceitam o Evolucionismo como uma verdade absoluta como vem sendo nos ensinado desde o colegial.