sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Como poderia Deus condenar os sacrifícios humanos em Levítico 18 e 20, mas ordená-los em Gênesis 22, ou pelo menos aceitá-los, como em Juízes 11?

       
       É errado interpretar Gênesis 22.2 como uma ordem emanada de Deus para que Abraão sacrificasse seu filho Isaque num altar. Ao contrário, o Senhor na verdade impediu (mediante seu anjo) que o patriarca matasse seu filho: "Não toque no rapaz", disse o Anjo. "Não lhe faça nada. Agora sei que você teme a Deus, porque não me negou seu filho, o seu único filho." (v. 12). É verdade que o Senhor instruíra Abraão anteriormente para que oferecesse a Isaque em sacrifício (‘ōlāh), e o patriarca sem dúvida alguma entendeu ser aquela uma ordem para que matasse seu filho no altar, porém a questão mais importante era se o pai amorosíssimo estava disposto a apresentar seu unigênito (gerado por Sara) ao Senhor, como prova de sua entrega total. Mas o versículo 12 mostra que Iavé não tencionou jamais que Abraão realizasse um sacrifício humano, matando o próprio filho. Tratava-se apenas de um teste da fé do patriarca.

       Quanto ao episódio da filha de Jefté, em Juizes 11, veja-se o artigo que trata dessa passagem. Há boas razões para crermos que tanto no caso dessa menina quanto no de Isaque (em ambos os casos o termo ‘ōlāh é empregado; cf. Jz 11.31) não houve afinal a morte de um ser humano em "oferta queimada". Em vez disso, a moça foi oferecida e devotada ao serviço do Senhor como virgem para servir no tabernáculo pelo resto de seus dias.

     Levítico 18.21 define o sacrifício de crianças como profanação ao nome de Iavé, o Deus de Israel. Levítico 20.2 prescreve a pena de morte para todo pai que o praticar — de modo particular na adoração a Moloque, que exigia o sacrifício de crianças. Portanto, é indefensável pela lógica a presunção de que Deus esperaria ou aprovaria o sacrifício humano da parte de Abraão, de Jefté ou de quaisquer de seus servos, havendo uma proibição terminante e severa dessa prática na lei de Moisés.

Bibliografia: Archer; Gleason L; Enciclopédia de Temas Bíblicos.