quinta-feira, 17 de julho de 2014

Os "gigantes" sobreviveram ao Dilúvio?

    Recentemente, o Pastor Caio Fábio em uma entrevista dada ao programa The noite, conforme postado aqui, disse que os gigantes (nefilins)  haviam sobrevivido ao dilúvio e que Noé e sua família não eram os únicos sobreviventes. Para ele a narrativa de Gênesis era apenas o "olhar de um observador finito", ou seja, aquela narrativa estava mostrando apenas o ponto de vista do observador Noé em relação ao Dilúvio. Porém essa afirmativa contraria a inspiração divina do aludido Livro, além de contradizê-lo.

      A primeira pergunta que nos vem á mente é quem são esses nefilins?

 
     Os nefilins eram homens de grande estatura, gigantes e poderosos sobre a face da terra. Não eram frutos de uma relação sobrenatural entre anjos e humanos, conforme foi desmistificado nesse artigo e nem eram homens com vários metros de altura, mas possivelmente com seus 3,10 m como era Golias. Eles já existiam antes dos casamentos entre a linhagem piedosa de Sete, com os descendentes de Caim e simplesmente eram homens comuns, com uma força e estatura acima da média, ou como trazem algumas traduções, eram os homens de poder e influência da época. Algumas pessoa pensam que pelo fato deles serem mencionados em Gn. 6 (antes do Dilúvio) e em Nm. 13.33, eles sobreviveram á catástrofe.
"Também vimos ali gigantes, filhos de Anaque, descendentes dos gigantes; e éramos aos nossos olhos como gafanhotos, e assim também éramos aos seus olhos. (Números 13:33)
     O fato deles serem descendentes dos gigantes, não significa necessariamente que eles mantiveram uma linhagem ininterrupta, sobrevivendo ao Dilúvio e chegando aos dias de Josué. Eram da descendência, mantinham as mesmas características genéticas dos seus antecessores, repassadas pela linhagem dos filhos de Noé, seus parentes. Hoje mesmo, vemos pessoas que nascem com uma estatura bem acima da média, sendo seus pais de estatura mediana, sem sofrerem de qualquer anomalia. Claro que não podemos comparar homens grandes de hoje, com aqueles homens da antiguidade, que talvez devido a uma genética mais privilegiada, (que talvez com o tempo e aos grandes cruzamentos e variações de genes, essa característica tenha se perdido) chegavam a um tamanho e força de forma natural, sem a necessidade de uso de qualquer substância anabólica.

     Não eram tão comuns, como se percebe nos textos de Samuel, e quando existiam, eram prontamente colocados como os seus "campeões", para travarem batalhas individuais, que resultariam em entrega do exército inimigo conforme o texto de 1Sm. 17:8-10
"E parou, e clamou às companhias de Israel, e disse-lhes: Para que saireis a ordenar a batalha? Não sou eu filisteu e vós servos de Saul? Escolhei dentre vós um homem que desça a mim. Se ele puder pelejar comigo, e me ferir, a vós seremos por servos; porém, se eu o vencer, e o ferir, então a nós sereis por servos, e nos servireis.Disse mais o filisteu: Hoje desafio as companhias de Israel, dizendo: Dai-me um homem, para que ambos pelejemos."
     Em relação ao fato de que algum gigante ou qualquer outra pessoa tenha sobrevivido ao Dilúvio, o próprio livro de Gênesis diz, sem sombra de dúvida, que não sobrou ninguém:
"Porque eis que eu trago o dilúvio sobre a terra, para destruir, de debaixo do céu, toda a carne em que há espírito de vida; tudo o que há na terra expirará. (Gênesis 6:17)
     Essa era a intenção do Senhor, purificar a terra através da destruição do dilúvio. E percebemos que isso foi cumprido cabalmente:
"Pereceu toda a carne que se movia sobre a terra, tanto ave como gado, animais selvagens, todo réptil que se arrasta sobre a terra, e todo homem." (Gênesis 7:21) (grifo meu)    
     Bom, isso já seria suficiente. Mas vamos ver se conseguimos mai argumentos para o nosso ponto de vista. Será que os escritores do Novo Testamento acreditavam que gigantes sobreviveram ao Dilúvio? 

   Pedro na sua segunda carta nos diz:
"se não poupou ao mundo antigo, embora preservasse a Noé, pregador da justiça, com mais sete pessoas, ao trazer o dilúvio sobre o mundo dos ímpios;" (2 Pedro 2:5) (grifo meu).
     Deus reduziu a população global para apenas oito pessoas, destruindo completamente o restante da população. Se alguém crê num Dilúvio universal deve também crer nessa afirmativa. 
      Agora vamos ver o que O Senhor Jesus nos diz sobre quantos sobreviveram ao Dilúvio:
"Porquanto, assim como nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca, e não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos; assim será também a vinda do Filho do homem." (Mateus 24:38-39). (grifo meu)
     Para quem crê na inerrância Bíblica e na sua inspiração Divina e infalibilidade, como eu creio, esses versículos são suficientes para refutar a argumentação de que outras pessoas se salvaram. Além do mais, Deus mandou essa grande catástrofe hídrica, justamente para exterminar toda a raça humana, e tenho certeza de que o Senhor não cometeria tão grosseiro erro de permitir que alguns "gigantes" escapassem pelo Seu descuido. Dizer que alguns se salvaram sem se utilizar da Arca, é como dizer que é possível se salvar hoje por outro caminho a não ser Jesus Cristo.    

     Mas não seria possível, essa ser uma afirmação apenas do ponto de vista do observador, como disse Caio Fábio? A resposta é não! Vejamos:

- Quem escreveu o livro de Gênesis foi Moisés, não Noé;
- Moisés tinha uma visão universal dos fatos, pois foi o próprio Deus quem o revelou;
- Jesus no Novo Testamento, também com sua visão Divina e universal, confirma que todos foram destruídos;
-Pedro, inspirado na sua segunda epístola confirma a visão de Jesus;
-Não nos resta outra opção a não ser ficar com a opinião de Jesus, que com certeza sabe mais sobre algo que Ele presenciou.

Prof. Saulo Nogueira
Paz a todos que estão em Cristo Jesus.